Transtornos neurológicos funcionais: um guia para pacientes

incluindo crises não-epilepticas  doenças do movimento funcionais e outros sintomas funcionais

Hemi

neurosymptoms.org

Cefaleias

A cefaleia de tipo tensão pode induzir em erro, porque muitos pacientes não estão tensos ou estressados. Também sabemos que a causa não está apenas relacionada com tensão dos músculos da cabeça e pescoço.

 

A cefaleia diária crônica é especialmente comum em pessoas com outros sintomas neurológicos funcionais. Você pode fazer o download sobre esse assunto à direita.

 

O que é a cefaleia crônica diária?

 

É o tipo mais comum de cefaleia que leva à procura de um neurologista. Diz respeito a uma dor de cabeça que está presente na maioria dos dias, durante grande parte do dia. Estas são as principais características:

 

• Constante “pressão” ou “dor surda e prolongada”, por vezes latejante

• Pode se estender por toda a cabeça (holocraniano), apenas de um lado (hemicraniana) ou somente numa pequena área

• É frequentemente variável, mas tende a piorar ao longo do dia

• Os analgésicos convencionais apenas aliviam a dor, sem resolver completamente

 

É difícil para outras pessoas compreenderem como uma cefaleia pode ser tão incapacitante sem que haja uma causa óbvia para o seu aparecimento.

 

Frequentemente, a dor de cabeça não é o único sintoma que as pessoas com cefaleia crônica diária apresentam. Abaixo estão alguns sintomas comuns associados a esse tipo de cefaleia redundante:

• Fadiga/cansaço

• Dor lombar ou cervical

• Dificuldades de concentração

• Perturbações do sono (insônia ou sonolência excessiva)

• Dificuldade em encontrar as palavras certas

• Visão turva

• Náusea

• Sensibilidade a luzes fortes e brilhantes

• Frustração, raiva

• Humor deprimido

• Insatisfação

• Preocupação excessiva

 

Não me parece um diagnóstico apropriado…

É verdade que a cefaleia crônica diária não soa como um diagnóstico muito glamouroso, mas a sua existência é amplamente reconhecida na área da neurologia e pela Sociedade Internacional de Cefaleias. Pode surgir tanto a partir da enxaqueca quanto da cefaleia de tipo tensão. O nome habitualmente não faz jus à severidade da dor que ela provoca.

 

Como os médicos podem estar certos de que não se trata de outra entidade clínica?

A cefaleia crônica diária é algo muito particular. Assim como os neurologistas geralmente não requisitam um exame de imagem cerebral para diagnosticar enxaqueca, o mesmo não é necessário para diagnosticar uma cefaleia diária crônica, especialmente se ela já tiver surgido há vários meses.

 

O seu médico terá colhido a sua história clínica de forma cuidadosa e efetuado um exame físico detalhado, que o deixará confiante no diagnóstico, mesmo sem exame de imagem. Assim, provavelmente ele irá te assegurar de que a cefaleia não se deve a outra causa mais preocupante, como por exemplo, um tumor cerebral.

 

Por que motivo surgiu?

A cefaleia crônica diária é um fenômeno complexo que provavelmente tem muitas causas distintas. Tente pensar no problema como um botão de volume de um rádio que está muito alto. À medida que compreendemos mais sobre os mecanismos da dor, sabemos que há regiões no sistema nervoso, quer nas terminações nervosas da cabeça ou do cérebro em si mesmo, onde o processo de sensibilização e amplificação da dor pode ocorrer.

 

Estes são alguns dos fatores mais relevantes:

 

1. Enxaqueca ou cefaleia tipo tensão: A maioria das pessoas com cefaleia crônica diária tem histórico de outras dores de cabeça, com frequência enxaquecas. Quando uma série de episódios de enxaqueca conduz à cefaleia crônica, pode ser atribuída a designação “enxaqueca transformada”.

 

2. Outros problemas dolorosos: Pode ser mais suscetível a síndromes de dor crônica, tais como fibromialgia, dor lombar ou cervical, dor abdominal ou pélvica. Há várias razões que explicam essa vulnerabilidade.

 

3. Estresse: Parece existir uma relação entre estresse e esses tipos de cefaleia. O estresse também agrava essa dor de cabeça e ela própria acaba causando estresse (pela dor e pela preocupação). É importante deixar claro que essa dor não “está só na sua cabeça” ou que é “psicológica”. Mas olhar o estresse e a forma como isso te faz se sentir pode fazer uma grande diferença na sua cefaleia.

 

4. Tomar muitos analgésicos: Nos últimos anos, reconheceu-se que os analgésicos, sobretudo opioides e o paracetamol, podem de fato contribuir para o agravamento da cefaleia. Os analgésicos simples na realidade apenas aliviam a dor e não atuam de forma eficaz, e eles ainda podem promover um “efeito rebote”, ou seja, o sintoma desaparece na hora, mas, ao longo do tempo, a dor se agrava.

Chronic Daily Headache

...Suspender os analgésicos regulares não é fácil, mas pode ser um passo essencial para melhorar o prognóstico

 

Descubra mais sobre cefaleia e enxaqueca

 

Migraine Trust CDH circle

Tipos de Cefaleia

Há muitos tipos de cefaleia. Para saber mais, você pode acessar o site da Sociedade Internacional de Cefaleias.

 

Os dois tipos mais comuns na neurologia são enxaqueca e cefaleia tipo tensão. Muitas pessoas têm ambos os tipos e um predispõe a outro tipo de cefaleia.

 

Muitas pessoas com cefaleia crônica têm enxaqueca. O vídeo abaixo é uma introdução a essa condição.

O que posso fazer para melhorar?

 

Após algum tempo, muitos pacientes com cefaleia crônica diária entram num ciclo vicioso de sintomas (veja a figura acima).

 

Se a cefaleia estiver instalada já há um longo período, pode levar algum tempo até melhorar. Veja estratégias para ajudar:

 

• Aceitar o diagnóstico: Se continuar com dúvidas de que ele possa estar errado, será difícil melhorar.

• Se tiver enxaqueca, tratá-la irá ajudar: Descubra mais sobre enxaqueca aqui. 

Deixe de tomar analgésicos simples: Estes incluem ibuprofeno, paracetamol e codeína. A sua cefaleia ficará pior na fase inicial (durante várias semanas) antes de melhorar. Há diversas formas de suspender a medicação: ou defina uma data para uma suspensão abrupta, ou diminua gradualmente a sua ingestão.

Melhore os seus hábitos de sono. Deite-se sempre na mesma hora todas as noites e evite café, chá ou coca-cola após as 18h. A sua cama é confortável?

• Tratamento farmacológico: Alguns antidepressivos, como a amitriptilina, podem ser eficazes nesses transtornos, mesmo sem apresentar depressão. Podem ser usados na enxaqueca ou na dor lombar. Eles não causam dependência, como o Valium ou a codeína, auxiliam na promoção do sono e ajudam a diminuir a sensibilidade à dor. Você poderá melhorar sem a ajuda dos remédios, mas talvez eles aumentem as suas chances de sucesso. No início esses medicamentos podem acarretar alguns efeitos colaterais, mas geralmente eles tendem a desaparecer após algumas semanas.

• Esteja atento a estresse/preocupação/humor: Se você se sente sob estresse ou triste por outras razões, caso encontre alguma forma de resolver essas emoções, isso poderá melhorar a sua cefaleia.

• Outros tratamentos: Fisioterapia cervical às vezes oferece bons resultados. Acupuntura ou massagens não têm efeito comprovado, mas podem ser benéficas em alguns pacientes.

volume knob

A cefaleia crônica ocorre pela ativação de vias da dor de nível cerebral...